Empreendimento vai custar 200 milhões e terá capacidade para atrair 3.000 residentes.

casas em Torres Vedras

Torres Vedras prepara-se para ver crescer a urbanização Portela da Villa, pela mão da LeapAssets. Trata-se de um projeto que contempla a construção de 800 novas casas, entre moradias e apartamentos, numa área bruta de construção acima do solo de aproximadamente 140.000 metros quadrados (m2). Após o desenvolvimento de todo o complexo residencial, cujo investimento deverá rondar os 200 milhões de euros, o Portela da Villa terá capacidade para atrair cerca de 3.000 residentes.

Localizado a 5 minutos de Torres Vedras e apenas 30 minutos de Lisboa, o Portela da Villa diz querer dar resposta aos “desafios que o país enfrenta no acesso à habitação, marcados pela escassez de uma oferta adequada à capacidade financeira das famílias de classe média”. Em termos do produto residencial, estão em estudo propostas para moradias geminadas, isoladas e em banda, bem como apartamentos, nas mais diversas tipologias.

 

moradias Portela da Villa

“O design das habitações centra-se na experiência dos seus habitantes, com espaços interiores desenhados a pensar nos mais pequenos detalhes da vida quotidiana, conjugados com espaços exteriores privados, concebidos para usufruir de um estilo de vida mais saudável”, lê-se ainda no comunicado enviado às redações.

“Mais do que um investimento imobiliário, queremos fazer parte da solução para a crise habitacional que Portugal atravessa e a qual acreditamos que ainda se vá estender por alguns anos. O nosso foco é criar habitação para as famílias portuguesas, adequada ao seu rendimento, sem que isso implique prescindir do seu bem-estar, da proximidade, serviços, educação, comércio e cultura, e do acesso a uma casa de qualidade”, refere Georges Bou Jaoude, Managing Director da LeapAssets, citado no mesmo documento.

De acordo com a nota de imprensa, o “pontapé de saída” do projeto foi dado pela LeapAssets, promotor de 119 lotes, e prevê um modelo de investimento trifásico. Assumindo-se como master developer da Portela da Villa, a LeapAssets pretende desenvolver dois terços dos 119 lotes para construção, num modelo de promoção com fundos próprios, e/ou de co-parceria com outros promotores, e através de um fundo de capital de risco, BlueCrow Development Fund I – Portuguese Property Fund, gerido pela BlueCrow, lançado em março deste ano, focado no desenvolvimento imobiliário no Oeste, e especificamente na Portela da Villa.

https://www.idealista.pt/news/imobiliario/habitacao/2023/05/04/57714-portela-da-villa-cerca-de-800-novas-casas-a-nascer-em-torres-vedras